O Cartão BNDES financia desenvolvimento de softwares!

  • Além de desenvolvimento de sistemas e aplicativos, está contemplado o desenvolvimento de sites corporativos e lojas virtuais

    ● MPMEs do setor podem ser duplamente beneficiadas, como consumidoras e como fornecedoras credenciadas

O Cartão BNDES passou a financiar serviços de desenvolvimento de software sob encomenda, de websites corporativos e de lojas virtuais, a partir de abril deste ano. Já era possível adquirir softwares prontos, desenvolvidos no Brasil por profissionais residentes no País. Com a inclusão dos serviços de desenvolvimento como itens financiáveis, o Cartão reforça o apoio aos investimentos das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) em tecnologias da informação e comunicação (TICs), como forma de reduzirem custos e ganharem eficiência operacional e competitividade.

As MPMEs podem usar o Cartão para encomendar diversos sistemas e aplicativos, contemplando desde aplicações industriais, Internet das Coisas (IoT), machine-to-machine (M2M) e soluções similares, até softwares para plataformas móveis. O pagamento pode ser parcelado em até 48 meses, a uma taxa de juros atrativa (1,43% ao mês em novembro).

Como os serviços de desenvolvimento e produção de software são fornecidos, em sua maioria, por MPMEs, o financiamento por meio do Cartão BNDES pode beneficiar duplamente essas empresas: elas podem ser portadoras do Cartão para adquirir itens necessários às suas atividades e também podem se credenciar como fornecedoras para oferecer a seus clientes o Cartão BNDES como forma de pagamento pelos serviços prestados.

Convidamos sua Empresa, que já é um Fornecedor Credenciado do Cartão BNDES, a incluir esses serviços em seu catálogo de produtos, caso sejam prestados.

Para isso, acesse a área restrita do site do Cartão BNDES (www.cartaobndes.gov.br), inserindo o CNPJ, o login e a senha na página inicial, clique em “Cadastro de Produtos” e adicione os serviços ao seu catálogo.

Caso precise esclarecer alguma dúvida, estaremos ao seu inteiro dispor.

Fonte: BNDES

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *